AS Notícias Online
HOME POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE GERAL EVENTOS EMPREGOS AGENDA VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, quarta, 19 de junho de 2019  

POLÍCIA
Adolescente de 16 anos tenta matar a própria mãe no Minaslândia, em BH
Rapaz atacou a mulher, de 47 anos, com uma facada no baço porque ela teria dado falta do próprio celular 26/05/2019

 

Tentativa de homicídio
Jovem de 16 anos foi detido pelo tio e conduzido pela Polícia Militar; a mãe dele está em estado grave
Foto: Mariana Nogueira

Uma discussão motivada pelo sumiço do celular de uma empregada doméstica no bairro Minaslândia, na região Norte de Belo Horizonte, terminou com a mulher, de 47 anos, esfaqueada pelo próprio filho, de 16 anos, no início da tarde deste domingo (26). O adolescente tentou matar a mãe porque teria sido acusado de roubar o objeto dela. Após golpeá-la com uma facada no baço, o jovem foi contido por um tio. A mulher está internada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 1º de maio em estado grave. 

A família estava reunida na hora do almoço no local, por isso, a vítima foi socorrida a tempo pelos parentes e o rapaz mobilizado pelo tio até a chegada da polícia, que inicialmente foi acionada para atender uma ocorrência de homicídio. À PM, familiares contaram que, para sustentar o tráfico de drogas, o rapaz estaria roubando objetos da casa frequentemente. Ao ser confrontado pela manhã sobre o sumiço do celular, ele se sentiu ofendido e começou uma discussão. A mulher teria segurado as mãos do filho para contê-lo, momento em que ele pegou uma faca de corte em cima da mesa e desferiu o golpe.

“Se não fosse o tio, talvez o fato teria se consumado. Mas os parentes informaram que frequentemente ele tem subtraído alguns bens da casa. Dessa vez foi o celular”, afirmou o tenente Frederico Anderson, que estava à frente da ocorrência.

O adolescente de 16 anos foi levado para a sede do 13º Batalhão da Polícia Militar, no bairro São Tomaz, na região Norte da capital. No local, ao ser questionado pela reportagem, ele afirmou estar arrependido e justificou o ato como sendo em legítima defesa. “Eu fiz isso porque a minha mãe falou que eu tinha roubado o telefone dela. Nós começamos a brigar, ela pegou uma faca e apontou na minha cara, falou que quando eu estivesse dormindo ela ia esfaquear eu todo. Eu arrumei minhas roupas, sentei lá, ela veio para me bater e eu não deixei, segurei ela. Aí ela me deu um tapa na cara e, na hora da raiva, eu dei a facada nela”, disse.

“Eu tava com raiva, porque me acusou de fazer o que eu não fiz. Eu sei que já fiz muita coisa errada, mas hoje em dia eu não faço mais, não. Isso não leva a nada, não. Agora eu tô triste, né? Fazer o quê? Quando ela sair, vou pedir perdão”, afirmou o rapaz de 16 anos.

O rapaz tem passagens por tráfico de drogas e afirmou que cometia roubos esporádicos no passado.

 


 

 

E-mail: contato@regionaldigital.com.br

REGIONAL DIGITAL 2019. Todos os Direitos Reservados.
REGIONAL DIGITAL
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE!
Desenvolvedor: SITE OURO