AS Notícias Online camara
HOME POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE GERAL EVENTOS EMPREGOS AGENDA VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, segunda, 17 de dezembro de 2018  

POLÍCIA
Homem mata mulher, ri do crime e diz que queria ter cortado o pescoço dela em MG
O motivo para a crueldade, segundo suspeito, é que a vítima tinha roubado a bicicleta dele 26/09/2018

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Arma usada no crime
Arma usada no crime
PUBLICADO EM 25/09/18 - 14h31

Depois de cometer um cruel assassinato de uma mulher em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, um jovem de 20 anos riu do crime e disse que ele queria ter cortado a cabeça da vítima, mas que não deu tempo. O motivo para a crueldade, segundo suspeito, é que a vítima tinha roubado a bicicleta dele.

O corpo da mulher, identificada como Amanda Silva Abreu, que não teve a idade divulgada, foi encontrado em uma casa abandonada nesta terça-feira (25). Ela tinha sido morta horas antes e vizinhos acionaram a Polícia Militar. O crime foi planejado pelo suspeito de 20 anos. Ele contou com a ajuda da namorada dele, de 21 anos e de um adolescente de 16 anos.

Após ser preso, já na delegacia, o suspeito deu entrevista aos jornais locais e disse não estar arrependido do crime. Ele disse ainda que queria ter matado a mulher com mais crueldade.

“Isso foi um serviço tem que matar os noiado tudo. Nós íamos era cortar o pescoço dela. Eu queria dar mais facada nela, mas não deu. Nós descobrimos onde ela estava dando pedra para os outros noiados”, disse o suspeito.

Veja o vídeo do Jornal Patos Agora:

 

 

Os suspeitos foram encontrados horas depois do crime. O adolescente ajudou no assassinato, já a mulher, de 21 anos, ficou responsável por levar a faca e também por dispensar a arma. A faca foi encontrada e apreendida pela polícia próximo ao local do crime embaixo de uma árvore.

Aos policiais o mentor do crime disse que tudo começou porque a vítima estava o importunando enquanto ele fumava maconha em um local conhecido como Lagoa Grande. A mulher teria ainda roubado a bicicleta do suspeito e foi avisada por ele que haveria vingança.

"Eu perguntei se ela ia devolver minha bicicleta e ela falou que não. Então eu chamei o psicopota, que aquele menino é psicopata, para matar a mulher", relatou o suspeito no vídeo, se referindo ao adolescente de 16 anos. 

O jovem disse que deu pedras de crack para usuários de droga que convivem com a mulher para conseguir informações de onde a ela estava. Eles foram até a casa abandonada e ao chegarem  no local disseram que encontraram a mulher mantendo relações sexuais com outro usuário de drogas.

Os suspeitos mandaram o usuários de drogas sair e mataram a mulher. Eles chegaram a dizer que que a mulher implorou para não ser morta e disse ainda que estava grávida, mas os suspeitos já tinham decidido matá-la.

Segundo a Polícia Militar, todos os suspeitos e a vítima têm envolvimento com a droga. O adolescente pode ter problemas mentais. O suspeito do crime, de 20 anos, disse que o menor é “psicopata” e que o chamou para o crime porque sabia que ele “faria qualquer coisa para matar alguém”.

Os suspeitos foram presos em flagrante e encaminhado ao sistema prisional. A Polícia Civil vai investigar o caso. Ainda não foi confirmado se a vítima estava grávida. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal de Patos de Minas. 

 
 

 


 

 

E-mail: contato@regionaldigital.com.br

REGIONAL DIGITAL 2018. Todos os Direitos Reservados.
REGIONAL DIGITAL
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE!
Desenvolvedor: SITE OURO