AS Notícias Online camara
HOME POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE GERAL EVENTOS EMPREGOS AGENDA VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, segunda, 19 de novembro de 2018  

GERAL
Homem é preso após molestar duas mulheres em ônibus do Move
De acordo com a Polícia Militar, ele passou a mão nas mulheres e estava relando nelas 08/11/2018

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Homem foi preso após abusos
Homem foi preso após abusos
PUBLICADO EM 08/11/18 - 10h23

Um homem de 49 anos foi preso, na manhã desta quinta-feira (8), suspeito de  molestar duas mulheres dentro de um ônibus, na avenida Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Militar, ele passou a mão e estava relando em pelo menos três mulheres. Os passageiros do ônibus Move 5106 (Bandeirantes/BHShopping) viram a ação do suspeito e acionaram a Polícia Militar. O homem não tinha passagens pela polícia. 

Duas das vítimas compareceram à Delegacia de Proteção à Mulher da Polícia Civil e formalizaram as queixas. A outra vítima não foi encontrada e, segundo a PM, não se manifestou.

Uma delas, uma jovem de 19 anos, disse que homem avançou sem pudor. “Ele chegou atrás relando na gente e esfregando seu órgão. Não chegou a tirar, mas chegou a encostar. Eu pelo menos consegui me afastar, sair de perto, e a outra não conseguiu e teve que esperar ele parar. Nunca tinha passado por isso e agora a sensação é de raiva e impotência, de querer justiça mesmo”, declarou.

Segundo o sargento Francisco Carlos, do 1º Batalhão da Polícia Militar, botão do assédio não funcionou no momento do crime. “Um anônimo ligou e disse que tinha um indivíduo relando nas mulheres. Nós então paramos no ponto de ônibus e conseguimos abordar o coletivo. Nós conversamos com o motorista para saber se ele acionou o botão de pânico e ele não sabia se existia o botão no coletivo”, disse.

Outras testemunhas que costumam pegar o mesmo ônibus contaram à PM que na quarta-feira o suspeito chegou a pegar o coletivo e fazer a mesma coisa. 

À reportagem de O TEMPO, o suspeito negou todas as acusações. “Tinha uma de um lado e a outra do outro. Não tinha como eu passar. Eu passei de um lado para o outro. Eu só passei e fiquei parado. Não pode passar agora. Não pode andar homem e mulher no mesmo ônibus. Eu não fiquei esfregando na bunda de ninguém, não. A sacolinha que eu estava na mão que passou nela. Eu trabalho todo santo dia, sou casado e tenho cinco filhos. Nem eu estou entendendo. É só puxar a câmera do ônibus. Eu não preciso disso, não”, afirmou.

Nesta terça-feira (7), o botão de pânico de um coletivo foi acionado pela primeira vez por causa de um homem que se masturbou em um ônibus da linha 3051.

A vítima, uma empregada doméstica de 51 anos, visivelmente abalada, disse que estava indo para o trabalho quando o homem sentou ao seu lado, e colocou os órgãos genitais para fora e começou a se masturbar.

Ela começou a gritar chamando a atenção dos demais passageiros que, juntamente com o motorista, impediram que o suspeito fugisse.

O motorista, seguindo os procedimentos relacionados ao “Botão do Assédio”, acionou a Guarda Municipal.

Os botões foram instalados na semana passada e servem para mulheres avisarem de abusos no transporte público. 

 


 

 

E-mail: contato@regionaldigital.com.br

REGIONAL DIGITAL 2018. Todos os Direitos Reservados.
REGIONAL DIGITAL
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE!
Desenvolvedor: SITE OURO