AS Notícias Online ITABIRA AVANÇA
HOME POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE GERAL EVENTOS EMPREGOS AGENDA VÍDEOS CONTATO

GERAL
78 ANOS DEPOIS DA CRIAÇÃO DA VALE, ITABIRA CONTINUA DEPENDENTE DO MINÉRIO, QUE ESTÁ ACABANDO.Por:Marcos caldeiras.
23/06/2020

(O que o ótimo baiano Tom Zé tem a ver com isso?)
 
Raros municípios do interior brasileiro têm história de tamanho universal. Itabira tem no mínimo quatro: o maior poeta da língua portuguesa; a força dos trabalhadores que na picareta ajudaram a construir uma das maiores mineradoras do planeta; o minério, que se transforma em dezenas de milhares de itens para beneficiar povos de todos os países; e a estupenda contribuição para derrubar o nazifascimo (dez soldados e uma montanha de ferro).
 
Está criando outra história grandona, mas esta ruim, péssima, horrorosa, que é ser um dos maiores casos de burrice e incompetência conhecidos na gestão pública: 78 anos depois da criação da Vale, Itabira ainda depende do minério, responsável por cerca de 70% de sua economia. Sim, Itabira teve quase 80 anos para diversificar sua economia, mas fracassou. Os políticos consumiram bilhões e bilhões e bilhões e bilhões e bilhões de dinheiro público, mas a escravidão continua.
 
Por quê? Bom, aí dá livro. Por uma série de fatores, que se intercomunicam: provincianismo, subserviência, atraso, perseguição à inteligência, obscurantismo, vendilhonismo, corrupção na política, baixaria, ganância doentia por dinheiro e, para mim, o mal dos males: a omissão de quem não tem o direito de se omitir e muito menos de se vender, que são os — vá lá a palavra — intelectuais. Gente ciente das coisas, mas que opta pelo silêncio.
 
Itabira está virando chacota no Brasil por causa da brutal e longeva ineficiência política: 78 anos depois da criação da Vale, o município ainda depende do minério.
 
“Com quantos quilos de medo se faz uma tradição?”, canta Tom Zé em "Senhor Cidadão".
 
O TREM ITABIRANO.
A foto é antiga. O pico ao fundo já foi quase todo exportado.